Aplicativo desenvolvido pela OMT vai facilitar viagens no pós-pandemia

Agilizar procedimentos e aumentar a segurança do processo de identificação de visitantes, de forma a favorecer a retomada do turismo global. Este é o objetivo de uma parceria firmada entre a Organização Mundial do Turismo (OMT) e a consultoria Wanderlust World para o desenvolvimento de um aplicativo por meio do qual viajantes vão poder apresentar cópias digitais dos principais documentos necessários ao ingressar em destinos de todo o planeta.

 

A ferramenta World Tourist Identification (WTID) também busca coibir fraudes e se soma a ações pela recuperação do setor em meio à pandemia de Covid-19. “O reinício do turismo deve ser gerenciado com cautela e responsabilidade, priorizando a saúde pública e fazendo pleno uso da inovação. O aplicativo promete facilitar viagens nas fronteiras internacionais e promover confiança no turismo”, sustenta Zurab Pololikashvili, secretário-geral da entidade.

 

No fim de maio, a OMT divulgou um conjunto de diretrizes para ajudar o segmento a retomar atividades de maneira segura e sustentável. O documento, elaborado em conjunto com o Comitê Global de Crise no Turismo – do qual o Brasil faz parte -, indica a adoção de protocolos de segurança na área. As medidas incluem aferição de temperatura, uso de máscaras, distanciamento físico e limpeza periódica de ambientes e superfícies, entre outras iniciativas.

 

Ações do tipo já são encampadas pelo Ministério do Turismo no Brasil. O órgão disponibiliza, por exemplo, o selo Turismo Responsável – Limpo e Seguro a empreendimentos que cumprem requisitos de higiene e limpeza. A certificação, elaborada em parceria com o trade e validada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), integra o Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, coordenado pelo MTur e que visa preparar o setor para um retorno gradual.

 

RECUPERAÇÃO – Desde o início da pandemia, o MTur desenvolve iniciativas para mitigar impactos da Covid-19 e permitir a retomada do turismo. Uma delas é a campanha “Não cancele, remarque!”, que busca proporcionar a manutenção de serviços contratados e preservar empregos. O órgão também prepara uma campanha de estímulo a viagens domésticas, além de planejar a estruturação do turismo rodoviário, a partir da integração com outros modais de transporte.

 

Edição: Rafael Brais

 

Fonte: Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *